Páginas

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Mercado imobiliário aquecido no Jardim Catarina.

    Os moradores do maior loteamento urbano da América Latina vivenciam o melhor momento da história do bairro, é que nos últimos anos, o Jardim Catarina foi uma das áreas que mais receberam obras de infraestrutura, tais como: saneamento, drenagem, pavimentação e urbanização, e o resultado de todos esses investimentos se reflete no que o bairro é hoje, para todos os lados que se olha é possível ver novas casas e condomínios, que estão atraindo novos moradores e modificando o perfil sócio-econômico da região, mas, engana-se quem pensa que o bairro é apenas mais uma "nova fronteira habitacional", a diversidade do comércio local surpreende os visitantes, são dezenas de lojas de roupas, a maioria com fabricação própria, além de bares, restaurantes, academias, supermercados, farmácias, entre outros.

    Atualmente, o Jardim Catarina tem duas grandes frentes de obras, o "bairro novo" do Governo do Estado, que leva asfalto, água e rede de esgoto as partes ainda não urbanizadas do loteamento, e a construção da rodovia que ligará o porto da Praia da Beira ao COMPERJ em Itaboraí, e por estar colado ao centro comercial de Alcântara, contar com boa infraestrutura em termos urbanísticos e possuir oferta de terrenos a um preço justo, o Jardim Catarina tem sido alvo de dezenas de construtores, que enxergaram uma grande oportunidade para expansão de seus negócios. Veja abaixo alguns registros de novas construções que o "Made in Gonça" fez no bairro mais populoso de São Gonçalo:





Novas construções se multiplicam no Jardim Catarina.
Fotos: Betinho Carvalho.
  

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Neilton solicita R$ 210 milhões para mobilidade.

    O prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim (PR), esteve reunido na última quarta-feira (07/08), com o secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), Maurício Muniz, o encontro ocorreu durante visita de Muniz a cidade, Neilton aproveitou para apresentar um projeto de integração por BRT (Bus Rapid Transit), barcas e metrô. A notícia foi divulgada no site do Ministério do Planejamento, CONFIRA.

    Se aprovado pela comissão executiva do PAC-2, o BRT gonçalense receberá recursos da ordem de R$ 210 milhões e fará a integração com outros modais a serem implantados como a linha 3 do metrô, cujo projeto já recebeu R$ 1,7 bilhão do Governo Federal e depende de licitação por parte do Governo do Estado para ser iniciado, além disso, o BRT poderá chegar a futura estação de barcas da cidade.

    Desde a primeira quinzena de julho, o Ministério do Planejamento, vem recebendo os representantes das principais cidades brasileiras, a fim de elaborar projetos de mobilidade urbana, que contam com recursos de R$ 50 bilhões do Governo Federal. As cidades que já apresentaram projetos são: Natal, Goiânia, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Fortaleza, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Guarulhos, Belém, Teresina, Manaus, Maceió, Campo Grande, São Luís, João Pessoa e São Gonçalo.

    "Hoje, a demora para chegar a Praça XV no Rio de Janeiro, saindo especialmente de Alcântara é de duas horas, esse tempo pode ser reduzido em 35%". Explicou Mulim. 

O BRT é um sistema de transporte rápido composto por pistas exclusivas para ônibus.
Foto: Divulgação/ Internet.  

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

São Gonçalo melhora no IDH.

    Segundo dados publicados na última segunda-feira (29/07), no "Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil - 2013", a cidade de São Gonçalo melhorou seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), saindo da 22ª posição entre as 92 cidades do Estado do Rio de Janeiro em 2003, para a 14ª colocação em 2013, com IDH-M de 0.739, considerado "alto índice de desenvolvimento", numa escala que varia de 0 a 1, com classificação entre "baixo desenvolvimento" (0 a 0.499), "desenvolvimento médio" (0.5 a 0.699), "alto desenvolvimento" (0.7 a 0.799) e "desenvolvimento muito alto", (0.8 a 1).

    O IDH é uma medida concebida pela Organização das Nações Unidas (ONU), que avalia a qualidade de vida e o desenvolvimento econômico dos países, estados e cidades, esse indicador se apoia basicamente em três sub-indicadores: longevidade (expectativa de vida e saúde), educação (crianças na escola, taxa de analfabetismo e anos de estudo da população em geral), e renda (população economicamente ativa, taxa de ocupação e renda per capta).

    O índice que alcançou a maior melhora nos últimos dez anos em São Gonçalo, foi o da educação, com crescimento de 0.157, porém, apesar da melhor avaliação, há muito o que ser feito, pois este é exatamente o indicador com pior classificação no IDH da cidade, com média de 0.681, os outros são: renda com 0.711 e longevidade com 0.833. No ranking nacional, São Gonçalo aparece na 795ª colocação entre os 5.565 municípios brasileiros.

    Os indicadores do IDH deste ano, levam em conta os dados pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no censo de 2010, e servem como parâmetro para ações governamentais em busca da melhoria do desempenho dos municípios até o próximo censo que será realizado em 2020. Confira  AQUI a lista completa com a classificação do IDH de todos os 5.565 municípios do Brasil.

São Gonçalo vista do Morro da Matriz (Centro) com o Corcovado e a ponte Rio x Niterói ao fundo.
Foto: Vitor Savino.

Receba em seu e-mail as atualizações do Made in Gonça.