Páginas

quinta-feira, 31 de maio de 2012

BNDES financia salas de cinema em São Gonçalo.

   Parece notícia velha, mas São Gonçalo ganhará mais seis salas de cinema, lembrando que em agosto de 2011 foram inauguradas seis salas no Boulevard Shopping pertencentes ao grupo Cinespaço.

   O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social-BNDES aprovou um financiamento de R$ 30 milhões para a construção de 43 novas salas de cinema no país, sendo R$ 14,9 milhões destinados a empresa Circuito Espaço de Cinema S/A, Cinespaço do grupo Adhemar Oliveira, que já administra o cinema do Boulevard São Gonçalo e que será responsável por implantar quatro novos complexos totalizando 26 salas nos Estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

   A cidade de Florianópolis (SC) terá cinco novas salas, sendo duas em 3D, em São Gonçalo (RJ) serão seis novas salas sendo uma em 3D; Porto Alegre (RS) ganhará oito salas (uma IMAX e duas 3D); Cotia (SP) terá sete salas (uma IMAX e duas 3D).

   Nos novos complexos será implementado o projeto "Ações Populares no Cinema" que prevê distribuição de ingressos e venda a preços populares. O projeto deve gerar 100 empregos diretos após a sua conclusão e 200 indiretos na fase de execução.

   Com as novas salas, São Gonçalo passará a contar com 20 salas de cinema, resta apenas saber onde será construído o novo complexo de exibição cinematográfica da Manchester Fluminense. Será que vem mais  um grande shopping por aí? Estamos na torcida por mais investimentos que gerem emprego e opção de lazer para a nossa população.

Foto: Agência.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

7º BPM ganha reforço no seu efetivo policial.

   Finalmente uma boa notícia para a segurança pública em São Gonçalo. Foram recebidos na tarde de ontem (29/05), duzentos policiais recém formados para atuar no policiamento ostensivo na área de atuação do 7º BPM, além do reforço no efetivo policial, o batalhão de Alcântara recebeu 28 novas viaturas e 18 motocicletas, que logo estarão nas ruas ajudando a devolver a segurança a uma população que nos últimos meses vem sofrendo com o aumento da violência nas ruas. Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP)  mostram que foram registrados 31 homicídios no mês de março, contra 20 homicídios no mesmo período do ano passado, com relação ao roubo de veículos foram 89 em março de 2011 e 167 em março de 2012.

   Segundo comandante do 7º BPM, Ten. Cel. Luiz Eduardo, os PMs vão ser inseridos em todo policiamento ostensivo. “Ainda estamos definindo o planejamento para que possamos distribuí-los e alocá-los em suas respectivas funções. Entretanto, posso adiantar que o policiamento será feito a pé e motorizado” explicou.

  Com o aumento do efetivo, o 7º BPM passa a contar com 880 homens, sendo responsável pelo patrulhamento da cidade de São Gonçalo, que possui segundo o IBGE, 1.008.064 (um milhão oito mil e sessenta e quatro habitantes), 93 bairros e cerca de 6.420 ruas.

   Nós do Made in Gonça acreditamos no trabalho de reestruturação do 7º BPM, e esperamos que a população de São Gonçalo tenha mais tranquilidade e segurança ao invés do medo daqui para frente. Você também pode colaborar com a segurança em São Gonçalo. Se você souber de qualquer ação de marginais da lei denuncie, ligue para o disque-denuncia: 2253-1177. Se tiver conhecimento de desvios de conduta de policiais militares, acesse: http://www.cintpm.rj.gov.br (corregedoria interna da PM), ou ligue: 2725-9103, a corregedoria da PM fica no bairro de Neves ao lado da 73ª DP. Os telefones da Coinpol (Corregedoria Interna da Polícia Civil), que apura devios de conduta de policiais civis, são: 2332-9778 ou 2332-9760. Corregedor: Delegado Gilson Emiliano Soares. Com sua ajuda São Gonçalo será uma cidade mais segura!
Ten. Cel Luiz Eduardo Freire. Comandante do 7º BPM.
Foto: Marcos Vireira/O Itaboraí.

domingo, 27 de maio de 2012

Mobilidade Urbana em SG. Estamos de olho!

   São Gonçalo possui segundo o IBGE 1.008.064 (um milhão oito mil e sessenta e quatro habitantes), é a 2ª maior cidade do Estado do RJ e a 16ª maior do Brasil, mesmo contando as 26 capitais e o DF, e boa parte dessa imensa população se desloca diariamente para o Rio de Janeiro e Niterói, e também entre os principais centros comerciais da cidade, como o Alcântara e o Rodo, porém, o único meio de transporte existente atualmente em São Gonçalo é o rodoviário, onde o usuário é obrigado a enfrentar longas filas nos pontos de ônibus, atraso das conduções, acidentes, engarrafamentos e o alto preço cobrado nas passagens, o resultado de tudo isso afeta diretamente a qualidade de vida dos trabalhadores, que passam horas no interior dos ônibus entre a ida e a volta do trabalho.

   As soluções para a melhoria dos transportes em São Gonçalo existem, mas falta vontade política, e há ainda o fato de que alguns governantes terem ligação estreita e portanto estarem "regidos" pelo estatuto dos empresários de ônibus, reconhecidamente contrários a implementação de outros meios de transportes.

   São Gonçalo deveria ter estação de barcas que ligasse a cidade ao Rio de Janeiro desde o ano 2000, pois assim estava previsto no contrato de concessão firmado entre o Governo do Estado e a Barcas S/A, num país um pouquinho mais sério, a Barcas S/A, depois de 12 longos anos de atraso e de uma evidente quebra de contrato já teria perdido a concessão.

   A linha 3 do metrô é anunciada a mais de 15 anos e até hoje nada foi feito de prático para tirá-la do papel, e entre uma eleição e outra o assunto ressurge como novidade e novas ilustrações são apresentadas.

   O projeto de Mobilidade Urbana do PAC Mobilidade Grandes Cidades rendeu a São Gonçalo R$ 280 milhões para investimentos em mobilidade, mas até agora nada foi feito e no apagar das luzes da atual administração dificilmente será iniciado. (veja abaixo o vídeo do projeto desenvolvido pela EDURSAN - Empresa de Desenvolvimento Urbano e Saneamento).

(Mobilidade Grandes Cidades-SG).

   E o projeto sugestionado por este editor de ligar o Alcântara a BR-101 por uma via expressa margeando o Rio Alcântara, em que a PMSG chegou a anunciar execução da obra orçada em R$ 150 milhões. Em que fase encontra-se tal projeto? E a ponte ligando o Jardim Catarina a Trindade que a mais de uma década é apontada como uma das mais importantes obras para desafogar o trânsito do Alcântara? Estamos nos aproximando de inaugurações como: Pátio Alcântara (terminal e shopping), Supermercados Guanabara e COMPERJ e o já caótico trânsito de São Gonçalo tende a dá um verdadeiro nó e até hoje, em pleno século XXI essa gigante cidade, que é mais populosa que muitos países ainda está na era do ônibus. A nossa população já não aceita mais ser vista como "curral eleitoral", a mentalidade do eleitor gonçalense está evoluindo, a informação está acessível a todos e vocês (políticos) onde ficam nessa história? Estamos de olho.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

PMSG anistia juros e multas nos impostos.

   A Prefeitura de São Gonçalo concedeu anistia a juros e multas nos impostos como: IPTU, ISS e outros impostos municipais vencidos até o dia 31 de dezembro de 2011, inclusive para aqueles que estejam ajuizados, que poderão ser quitados através de acordo amigável e estarão livres de honorários advocatícios. Veja abaixo o conteúdo da Lei nº 440/2012 que concede a anistia. 


"A presente lei, concede Anistia de Multa e Juros de Mora que incidam sobre tributos municipais vencidos até 31 de dezembro de 2011, inscritos ou não em dívida ativa, em cobrança amigável ou ajuizados, sendo extensiva aos honorários advocatícios incidentes."

   É possível solicitar o parcelamento da dívida através do site da PMSG: www.saogoncalo.rj.gov.br, ou nos seguintes postos de atendimento:

Prédio Anexo - Prefeitura Municipal de São Gonçalo
Rua Uriscina Vargas, 36 - Alcântara
(Rua em frente ao 7º BPM)
Horário de atendimento das 8h às 20h

Clube Tamoio
Av. Pres. Kennedy, 101 - Centro
Horário de atendimento das 8h às 20h



   Para a prefeita Aparecida Panisset (PDT), a anistia de juros e multas facilita o pagamento dos débitos e dá mais dignidade aos gonçalenses, e em contrapartida cria melhores condições para a prefeitura investir em saúde, educação e infra-estrutura na cidade. 

   O benefício da anistia teve início na última segunda-feira (21/05) e será concedido até o dia 20 de julho, somente no primeiro dia foram atendidas cerca de 400 pessoas.

Foto: Ricardo Siqueira/PMSG.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Reinaugurado Centro de Comércio Popular em SG.

   O Centro de Comércio Popular de São Gonçalo, inaugurado em 2010 e que estava fechado para obras foi novamente entregue a população ontem pela manhã, após uma série de intervenções realizadas pela Prefeitura de São Gonçalo para dar mais conforto aos comerciantes e seus clientes.

   De acordo com o presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Saneamento Ambiental (Edursan), Aécio Nery, o espaço foi ampliado e os corredores agora possuem 1,5m de largura, o teto que antes era de lona, foi substituído por estrutura metálica com telhado refletivo (que reduz o calor), foram instalados 10 climatizadores, reestruturação dos sanitários, renovação da parte elétrica, pintura e iluminação. 

   "Nós já trabalhamos aqui anteriormente, mas tivemos que sair por causa da reforma. Onde nós ficávamos era muito ruim, tinha muita sujeira, passava rato, não tinha banheiro e nem cobertura. Esse espaço nos traz tranqüilidade, tem uma estrutura, eu gosto de trabalhar aqui", afirmou a dona Gecina Maria da Cunha, de 75 anos, comerciante local.

   O objetivo do Centro de Comércio Popular é dar maior conforto aos vendedores e clientes, centralizando num mesmo espaço, o comércio que antes era de rua e agora conta com uma estrutura com banheiros, climatizadores e iluminação, concluiu o subsecretário de Fiscalização, Posturas, Publicidade e Patrimônio, Guilherme Soares. 

   O Centro de Comércio Popular de São Gonçalo, fica na Av. Presidente Kennedy, ao lado do supermercado Extra e do Boulevard Shopping, onde antes funcionava o mercado municipal de peixes, no Centro de São Gonçalo, e seu horário de funcionamento é de 7:30hs ás 19hs.

Foto: Divulgação/PMSG.



domingo, 20 de maio de 2012

São Gonçalo terá CT de handebol feminino.

   Não é de hoje que a cidade de São Gonçalo é referência nacional no handebol feminino, tendo o Clube Esportivo Mauá como um dos principais clubes brasileiros representando a categoria, com a conquista de diversos títulos regionais, nacionais e internacionais, além de ceder várias jogadoras para a Seleção Brasileira de Handebol Feminino.

   Apesar de toda essa tradição no esporte, até hoje o município não conta com um local apropriado para o desenvolvimento do handebol, mas essa história está prestes a ter um novo caminho, pois a Prefeitura de São Gonçalo negocia com o Governo do Estado a cessão de terreno de 12.714 m², anexo a sede da Fazenda Colubandê, onde será construído o Centro de Treinamento de Handebol Feminino.

   O CT de handebol feminino de São Gonçalo terá  um ginásio de esporte coberto com medidas oficiais, quadra auxiliar para o uso também de outras modalidades, acomodações para atletas e árbitros, área médica, piscina semi-oficial, áreas de convivência e recreação, auditório/teatro, lavanderia, refeitório, cozinha equipada, prédio administrativo, estacionamento e playground, tudo bem estruturado e urbanizado. A previsão é que o CT seja entregue no final do ano.

   "A construção do CT pode fazer com que o handebol feminino se desenvolva muito, torne-se referência em modalidade esportiva competitiva, traga novos investimentos e patrocinadores para a modalidade e faça com que o handebol comece a disputar, com o vôlei e futsal a preferência dos brasileiros. Temos muitas atletas de São Gonçalo, na Seleção Brasileira e, antes, elas estavam desamparadas, sem um local próprio e apropriado para treinarem. Com o CT, nossas meninas, que já ganharam grandes títulos, vão poder ter orgulho das suas origens e ter um lugar de referência para aprimorarem ainda mais as suas aptidões”, garantiu a prefeita Aparecida Panisset".

Projeto do CT de handebol feminino/ASCOM-PMSG.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Entrevista com a deputada Alice Tamborindeguy.

  
Foto: Assessoria de Comunicação/Alice Tamborindeguy.

   Com o objetivo de ampliar o conhecimento político da população gonçalense e ainda auxiliar o eleitor na hora de avaliar seu candidato, o Made in Gonça inicia uma série de entrevistas com os pré-candidatos a Prefeitura de São Gonçalo. Hoje, a nossa entrevistada é a ex-Deputada e Presidente do PP gonçalense Alice Tamborindeguy.

(Made in Gonça): Pré-candidata Alice Tamborindeguy, bom dia! Se a sra. vencer o próximo pleito qual será seu primeiro objetivo como Prefeita de São Gonçalo?

(Alice Tamborindeguy): Eu acho que uma das prioridades é a questão da saúde, porque a saúde não espera, e saúde é priorizar o saneamento básico, a limpeza da cidade, pois a cidade tem que ser uma cidade limpa como o Rio, Niterói, afinal de contas todos pagam impostos para isso. Eu sou do Partido Progressista, que é da base do governo da Presidenta Dilma, e é responsável pelo Ministério das Cidades, que detém toda a verba para saneamento básico do Brasil. É necessário também, que os postos médicos funcionem 24hs por dia em cada um dos cinco distritos, pois quando uma pessoa passa mal em Santa Izabel por exemplo ela tem que ser atendida por lá e não no Centro da cidade, tem ainda a questão do dependente químico, que hoje não encontra tratamento gratuito em São Gonçalo, temos que fazer uma secretaria para as pessoas com necessidades especiais, como: surdos, mudos e cadeirantes. Na questão da educação temos que investir na construção de creches, pois há um déficit de 100 mil crianças fora das salas por falta de vagas, temos que investir no meio ambiente através da melhoria da limpeza urbana, por exemplo no bairro de Alcântara onde vamos fazer um projeto urbanístico, pois o bairro já não comporta a atual situação. Com relação ao transporte temos que promover a gratuidade a estudantes, idosos e deficientes físicos e que eles possam entrar em qualquer ônibus ao invés de poderem usar apenas um veículo específico.

(Made in Gonça): Na sua opinião, qual é a maior carência de São Gonçalo hoje?

(Alice Tamborindeguy): Saúde.

(Made in Gonça): São Gonçalo terá 12 estações da linha 3 do metrô. O que a prefeitura da cidade pode fazer para ajudar a organizar o trânsito e integrar outros meios de transporte a futura linha 3?

(Alice Tamborindeguy): Temos que rever a questão do transporte que está deixando muito a desejar na cidade, os ônibus atrasam, a demanda é muito grande, tem a questão do bilhete único que pode ser implantado em São Gonçalo e isso é extremamente importante e também precisamos fazer um projeto urbanístico para abrir as vias e desafogar o trânsito, não podemos aceitar o que hoje acontece com o Alcântara onde o trânsito deu um nó e isso antes do shopping, do guanabara e da refinaria começarem a funcionar, imagina depois dessas três coisas estiverem a pleno vapor, aí é que não se anda mesmo.

(Made in Gonça): Com relação ao transporte aquaviário (barcas) para SG. O que pode ser feito para que esse antigo projeto saia do papel?

(Alice Tamborindeguy): A Petrobrás está construindo um porto na Praia da Beira e depois de pronto, eu acho que será possível sim a ligação de São Gonçalo com o Rio de Janeiro, eu sempre me questionei sobre isso e sempre tive a resposta de que não havia calado (profundidade) para implantar as barcas, mas com a implantação do porto o calado não será problema. São Gonçalo precisa de um prefeito, uma prefeita que lute pela cidade, como o prefeito de Niterói luta pela sua cidade e conseguiu construir uma rodoviária sem nenhum tostão da prefeitura, usando apenas recursos dos empresários, e São Gonçalo em pleno século 21 enfrenta até hoje um problema sério de água e que tem que ser resolvido de uma forma ou de outra, pois água tratada é questão de saúde pública.

(Made in Gonça): São Gonçalo tem mais de um milhão de moradores. É uma cidade importante para o Rio de Janeiro e para o Brasil, mas não recebe a mesma atenção que cidades bem menores e ainda é pouco promovida fora do Estado. O que a prefeitura pode fazer para divulgar mais a cidade e desenvolver o turismo na região?

(Alice Tamborindeguy): A prefeitura deixou ruir a fazenda Engenho Novo, a fazenda caiu, e era tombada pelo patrimônio histórico, como é que o prefeito que é a autoridade maior do município  deixa um patrimônio como esse se perder? Isso é história é a alma da cidade é resgatar as origens, deixaram ruir o palacete do Mimi, a fazenda Engenho Novo, como podemos pensar em turismo sem preservar a nossa memória? A nossa cultura? Outro ponto, é que para haver turismo, a cidade tem que estar limpa, Alcântara atrai milhares de pessoas de diversos lugares e não oferece estrutura a toda essa gente, o bairro de Alcântara precisa ser limpo, tem que ser a "zona sul" de São Gonçalo, resgatar a cultura é fazer pequenas ações juntas como: limpar a cidade, preservar nosso patrimônio e cuidar da nossa imagem.

(Made in Gonça): Na questão das moradias populares, sabemos que existe uma grande carência nessa área, o que acaba abrindo espaço para a favelização com a ocupação irregular de morros, dos manguezais e das margens da antiga linha férrea que corta a cidade. O que a sra. pretende fazer para amenizar esses problemas?

(Alice Tamborindeguy): Nós temos um déficit muito grande na habitação popular, porque culturalmente não temos o hábito de investir em projetos habitacionais, e eu acho que essa é uma questão muito importante, porque dinheiro tem para investir, mas ele está em Brasília, é necessário fazer projetos e levá-los a Brasília para garantir recursos não só do Ministério da Habitação, mas do Ministério da Educação, da Saúde, das Cidades, da Segurança, enfim, de todos os Ministérios e eu acho extremamente importante, até porque existe muita área em São Gonçalo que pode ser beneficiada com o projeto Minha casa Minha vida.

(Made in Gonça): São Gonçalo tem hoje um orçamento próximo de R$ 800 milhões anuais, e embora tenha registrado aumento constante de arrecadação, ainda arrecada bem menos que cidades de menor porte e a sua população é carente de serviços públicos como: saúde, educação, saneamento básico, que dependem dessa receita. O que pode ser feito para ampliar os investimentos e gerar emprego e renda em maior escala?

(Alice Tamborindeguy): De fato é um orçamento que deixa muito a desejar para uma cidade do porte de São Gonçalo que tem muitos problemas, eu costumo dizer que onde você for em São Gonçalo existem problemas e coisas a fazer, a única coisa que não se deve mexer na cidade é na população que é alegre, hospitaleira, e tem um astral muito bom, no mais tudo há de se fazer, temos que fazer projetos e ir para Brasília para "arrancar" dinheiro dos Ministérios para investir no município, agora quem não tem projetos não tira dinheiro de lugar nenhum, não traz dinheiro para sua cidade, nós temos que atrair ainda investimentos para gerar emprego, e isso se faz com isenção de ISS (Imposto Sobre Serviço), dando concessões, benefícios para que São Gonçalo vire um pólo atrativo e que as empresas queiram estar aqui ao invés de outras cidades, pois isso é lucrativo para a cidade na medida que gera milhares de empregos e o dinheiro circula aqui dentro.

(Made in Gonça): A cerca do meio ambiente, em seu governo qual será a postura de prefeitura com relação a coleta seletiva de lixo e as áreas degradadas como: manguezais e a APA do Engenho Pequeno?

(Alice Tamborindeguy): Eu acho muito importante investir na varrição das ruas, na coleta seletiva, na preservação dos manguezais e na APA do Engenho Pequeno, tudo isso faz parte uma política ambiental correta, mas é primordial melhorar a coleta do lixo e a varrição iniciando por um projeto piloto em que seja definido qual é a "zona sul" de São Gonçalo, como é que se pode mapear isso, pois nós não temos um lugar em que se diga  "nossa aqui é a zona sul de SG", "aqui é muito limpo", partindo por exemplo do Alcântara que é o maior pólo de comércio de São Gonçalo e que atrai pessoas de todos os lugares vamos promover a limpeza de toda a cidade, temos o exemplo do Rio de Janeiro em que você vai da zona sul a zona norte e a cidade é uma cidade limpa, temos que definir o zoneamento urbano de São Gonçalo, temos que planejar a cidade, mas é muito importante termos uma prefeitura que opere, onde o cidadão ligue para um cal center e peça para ser trocada uma lâmpada, uma poda de árvore, o concerto do banco de uma praça, que o buraco seja tapado, enfim.

(Made in Gonça): São Gonçalo ainda não possui um estádio de futebol, um teatro municipal e uma rodoviária intermunicipal, apesar de ter uma enorme demanda por equipamentos como esses. O que o seu governo fará para mudar esse quadro?

(Alice Tamborindeguy): Eu tenho vontade de fazer um estádio de futebol em São Gonçalo, porque toda cidade tem seu estádio e eu acho importante São Gonçalo ter o seu até porque aqui temos grandes atletas e a copa do mundo está aí, as olimpíadas, e podemos fazer isso através de parcerias público-privadas e ainda conseguir recursos em Brasília, eu acho que tudo depende da vontade política do governante em trazer as coisas para cá, por exemplo, em Tribobó em consegui a construção de uma escola que leva o nome do meu pai Mario Tamborindeguy e possui 600 alunos, eu trouxe o Hospital Geral para a cidade no Colubandê, trouxe a DEAM (Delegacia de Atendimento as Mulheres) e tudo isso eu consegui sendo da base do governo, agora eu sou da base do governo da presidenta Dilma, então fica fácil trazer obras e recursos para a cidade.

(Made in Gonça): No aspecto da segurança pública. No seu governo, qual será o papel da prefeitura no âmbito da segurança?

(Alice Tamborindeguy): Podemos começar essa questão trocando as lâmpadas da cidade, melhorando a iluminação em locais escuros e ermos, pois eu acho que isso influi na segurança pública, outra questão importante é aumentar o efetivo da Guarda Municipal, conseguindo recursos no Ministério da Segurança, e voltar com os polígonos que eram aquelas tendas localizadas em pontos estratégicos com uma viatura da PM, nessa questão eu trouxe para o bairro do Jockey no governo Marcelo Alencar o Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) que funciona até hoje.

(Made in Gonça): Pré candidata, muito obrigado por sua entrevista, mas antes de terminar, que mensagem a sra. gostaria de deixar para os gonçalenses?

(Alice Tamborindeguy): Eu quero dizer que sou uma gonçalense de coração, gosto muito de São Gonçalo, tenho muito carinho por essa cidade, muito amor por essa cidade, trouxe muita coisa para cá e quero continuar fazendo muito por São Gonçalo porque quero retribuir tudo o que as pessoas fazem por essa cidade.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Qualidade de vida, uma escolha ao seu alcance.

   Viver bem e por muito tempo, ideais de todos nós seres humanos, mas como alcançar a longevidade e a melhor qualidade de vida num mundo cada vez mais acelerado? Onde tudo tem quer ser para ontem? E as tentações do consumo parecem nos afastar cada vez mais dos nossos mais nobres objetivos?

   Devemos repensar nosso modo de agir, observando melhor o mundo a nossa volta, as pessoas estão ficando doentes, o "stress" é considerado o mal do século, e estamos nos jogando de cabeça nesse "mar de preocupações" que se torna maior e mais revolto dia após dia.

   Qualidade de vida é algo muito complexo, que vai muito além da infraestrutura do local onde vivemos, é a forma como vivemos, como encaramos a vida e as escolhas que fazemos, de modo que essas escolhas influenciam diretamente o nosso bem estar.

   Boas escolhas podem fazer uma pessoa viver mais e ser mais feliz, então escolha viver de forma salutar, pratique atividades físicas regularmente, contemple e cuide da natureza, tenha bons hábitos alimentares, cultive amizades, seja otimista, amar e ajudar ao próximo traz mais benefícios a que estende a mão do que a quem pede socorro, enfim, seja feliz.



 

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Pronto Socorro de Alcântara tem "Upgrade" concluído.

   Após dois longos anos fechado para obras de reestruturação, o Pronto Socorro de Alcântara, será novamente entregue a população gonçalense na próxima terça-feira (08/05) ás 16hs. A unidade foi totalmente remodelada e teve sua capacidade ampliada, o setor de trauma que antes possuía quatros leitos, agora tem nove, o CTI que também contava com quatro leitos, agora passa a ter dez, sendo um de isolamento, foram criados ainda dez leitos para observação, doze para psiquiatria, quatro para a recuperação pós-anestésica (RPA), e oito acessos de inaloterapia.

   A prefeita Aparecida Panisset (PDT), vistoriou a conclusão dos trabalhos no PSA acompanhada do seu irmão, o secretário de saúde, Márcio Panisset e disse que a nova unidade visa garantir a posição de destaque em saúde alcançada na região metropolitana II. A unidade conta com usina de ar medicinal, sendo capaz de produzir oxigênio para o pronto socorro e unidades móveis.

   "A população gonçalense pode cuidar da saúde perto de casa, não precisa mais ir a outros municípios para marcar consultas ou buscar remédios. A rede de saúde de São Gonçalo tem estrutura para atender seus moradores e, até, pessoas de outras regiões", declarou a prefeita.

   O consultório de odontologia foi modernizado e estendido, bem como as instalações do laboratório, duas salas de raios-x e a central de material e esterilização que recebeu ainda, aparelho de autoclave de última geração. Haverá, consultórios específicos para ortopedia, clínica médica e cirurgia geral. Na recepção 45 assentos ficarão dispostos para dar mais conforto aos pacientes e na área externa uma cobertura acolherá 60 pessoas que contarão ainda com uma lanchonete.

   A farmácia do PSA fornecerá gratuitamente medicamentos de custo elevado como: anticancerígenos, renais crônicos e cardiológicos para atender a demanda dos pacientes que hoje procuram medicamentos em outros municípios como o Rio e Niterói, com previsão de custo de R$ 1 milhão mensal em medicamentos distribuídos.

   O PSA estará apto a atender cerca de 600 pacientes por dia e deverá absorver parte da população de municípios circunvizinhos.







  Fotos: Ricardo Siqueira/PMSG.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Reciclar é preciso. Vamos ajudar?

   A população mundial não pára de crescer, somos atualmente mais de 7 bilhões de pessoas espalhadas pelo planeta Terra, e quanto maior o número de pessoas, maior é a demanda por bens e serviços, e todo esse consumo gera lixo, gasto de energia e utilização de matéria prima e recursos não renováveis.

   Vivemos numa cidade de mais de um milhão de habitantes e que infelizmente não conta com coleta seletiva de lixo, e que por mais de 40 anos despejou todos os seus resíduos sem nenhum tipo de tratamento numa área de preservação ambiental (manguezal da APA-Guapimirim em Itaóca). Felizmente, desde fevereiro a cidade de São Gonçalo conta com aterro sanitário que dá um correto destino ao lixo, porém, ainda produzimos muitos resíduos diariamente e boa parte desse material é reciclável e pode produzir renda para as pessoas e injetar dinheiro na economia do município.

   O "Made in Gonça" quer ajudar a você amigo leitor a colaborar com o meio ambiente da nossa querida São Gonçalo, e de quebra mostrar que isso pode inclusive ser bem lucrativo financeiramente, por isso pensamos em algumas dicas que você pode adotar em sua casa:

1º- Separe o lixo seco (plástico, garrafas PET, ferro, alumínio, papel, vidro) do lixo molhado (Orgânicos como: casas de ovos, de frutas e legumes, restos de comida).

2º - Separe cada material em recipientes próprios. Ex: garrafas com garrafas, vidro com vidro e assim por diante.

3º - Leve seu lixo reciclável para um posto de compra de materiais recicláveis (ferros velhos) ou ainda: troque seu material reciclável por descontos na sua conta de energia elétrica através do programa "ecoampla" da concessionária de energia Ampla, nos seguintes endereços: rua Feliciano Sodré, 230 Centro-SG/ rua Joaquim de Oliveira, 208 Boa Vista-SG ou na loja do supermercado Assaí em Alcântara, que fica na rua Dr. Alfredo Backer, 605 Alcântara-SG. Obs: Nos postos do Ecoampla você pode trocar todo tipo de material reciclável, inclusive óleo de cozinha, apenas o "cobre" não é aceito.

4º - Cultive uma pequena horta em casa com legumes, temperos e ervas, você pode fazer isso até em apartamentos usando jardineiras. Na sua horta você poderá utilizar as cascas de legumes, ovos e restos de comida misturados a terra, dando mais vitalidade as plantas e produzindo saúde para sua família. Vale a pena ser sustentável e você tem um papel muito importante nessa empreitada, assim você ajuda o meio ambiente, mantém a cidade mais limpa e bonita e ainda ganha dinheiro. E viva a sustentabilidade!

Foto: Divulgação/internet.

Receba em seu e-mail as atualizações do Made in Gonça.