Páginas

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Pólo gastronômico na Salvatori é incrementado.

    O pólo gastronômico da rua Salvatori, no Centro de São Gonçalo, como todo mundo já sabe se tornou o grande ponto de encontro dos gonçalenses e local predileto na cidade para aquele happy hour de fim de tarde, ainda mais agora que a Prefeitura de São Gonçalo vem realizando melhorias urbanísticas no local, como nivelamento do piso e substituição do calçamento de concreto pelo bloco intertravado, plantio de arbustos e confecção de jardins com iluminação especial. 

    Todas essas melhorias foram resultado de indicação legislativa do vereador Jorge Mariola (PDT), e devem ser inauguradas até o final desse mês. O pólo gastronômico da rua Salvatori está localizado entre os números 4 e 18 da rua Salvatori, em frente a Prefeitura de São Gonçalo, no Centro da cidade, funciona de terça a sábado e conta com os restaurantes: Repartição Gourmet, Rudi, Rodobier, Mezzo steakhouse e café. Veja como o local está ficando com as obras: 










Fotos: Roberto Couto de Carvalho.

    Veja abaixo o vídeo da rionlinetv.com, a primeira Web TV de São Gonçalo, criada pelo repórter cinematográfico Fred Araújo, que fez uma interessante matéria a cerca do pólo gastronômico da rua Salvatori: 


sábado, 22 de setembro de 2012

Especial: São Gonçalo 122 anos.

    No dia 22 de setembro de 1890 São Gonçalo é emancipada politicamente de Niterói através do decreto estadual nº 124, mas a história da cidade é bem mais antiga, e surge com sua fundação em 6 de abril de 1579 pelo colonizador Gonçalo Gonçalves, em 26 de outubro de 1644 há a criação da Freguesia de São Gonçalo, em  10 de maio 1819, São Gonçalo perde a condição de freguesia e começa a ver sua história ligada aos interesses da então capital do antigo Estado do Rio de Janeiro, pois nessa data a freguesia é declarada distrito de Niterói, mas o poder político da antiga capital ainda pesaria e muito em desfavor de São Gonçalo, em 1890 há a elevação a vila e depois município, instalado de fato em 12 de outubro daquele ano. Menos de dois anos após, ocorre a supressão da condição de município e a volta a condição de vila, no período entre 8 de maio a 17 de dezembro de 1892, culminando com a restauração do município, sendo elevado a cidade em 20 de novembro de 1922, em 1923 novamente São Gonçalo retorna a condição de vila e apenas em 27 de dezembro de 1929 retorna a condição de cidade em definitivo.

    Mas, o futuro ainda reservaria uma grande perda para São Gonçalo, pois em 1943 ocorre uma nova divisão territorial no Estado do Rio e São Gonçalo perde o seu 6º distrito (Itaipú) para a vizinha e então capital do Estado Niterói, restando a cidade cinco distritos: São Gonçalo (sede), Ipiíba, Monjolos, Neves e Sete Pontes.

    Entre as décadas de 1940 e 1950, grandes indústrias se instalam em São Gonçalo e a cidade passa a ser conhecida como a Manchester Fluminense em alusão a cidade inglesa de Manchester, uma das mais industrializadas cidades do país da revolução industrial, nesse período São Gonçalo possuía o maior parque industrial do Estado, porém, no início dos anos 80, São Gonçalo vê seu parque industrial minguar com o fechamento e a transferência de dezenas de industrias e enfrenta um processo de esvaziamento econômico que durou mais de 20 anos fazendo com que a sua população perdê-se o orgulho e principalmente a identificação com para com a cidade, o cenário era o seguinte: uma cidade muito populosa, com uma receita orçamentária irrisória, altíssimas taxas de desemprego, baixa escolaridade e grande dependência por serviços públicos de saúde e educação, enfim, o próprio retrato do caos.

    Mas, a história continua a ser escrita dia a dia e finalmente com o início dos anos 2000 São Gonçalo começa a experimentar um novo ciclo de crescimento econômico, puxado principalmente pelo aumento expressivo da classe "C" e sua voracidade pelo consumo, desde então grandes shopping's passam a "residir" em São Gonçalo, a indústria naval renasce e gera empregos, o bairro de Guaxindiba finalmente se torna um distrito industrial, a cidade tem um visível aumento do numero de agências bancárias, e o setor de serviços não para de crescer.

   Hoje, o aniversário desse gigante chamado São Gonçalo é o momento de celebrar um novo tempo de prosperidade, mas também de pensar e agir para que os próximos capítulos dessa história sejam especiais, por isso, cuide bem da sua cidade, você é parte dela e tem a sua cota de responsabilidade no futuro dessa terra. Parabéns São Gonçalo pelos 122 anos de sua linda história.    

Visão panorâmica do Centro de São Gonçalo.
Foto: Divulgação/ internet.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Porto de São Gonçalo perto de ser construído.

    A Petrobrás recebeu sinal verde para iniciar a construção do porto de São Gonçalo, segundo o secretário estadual do Meio Ambiente, Carlos Minc, a petroleira já tem a licença ambiental para realização da obra do porto e da estrada que fará a ligação do mesmo ao COMPERJ em Itaboraí.

    O porto será construído na praia da Beira na ilha de Itaóca e será fundamental para o transporte de máquinas pesadas para a refinaria, o que não poderia ser feito por rodovias tradicionais, uma vez que alguns desses equipamentos possuem mais de mil toneladas e 12 metros de largura.

    Os investimentos no porto e na estrada somam R$ 700 milhões e devem gerar cerca de 40 mil empregos, entre diretos e indiretos, e deverão transformar radicalmente a realidade da região ampliando a economia e o orçamento de São Gonçalo, o que possibilitará investimentos em saúde, educação, além de melhorar a mobilidade urbana de bairros como: Guaxindiba, Jardim Catarina, Fazenda dos Mineiros e Itaóca. Mas, a construção do porto requer desapropriações de imóveis, a cargo da prefeitura, que já começou a fazê-lo na última quarta-feira ao entregar simbolicamente 25 cheques a proprietários de imóveis desapropriados, em evento realizado na Câmara de Dirigentes Lojistas de São Gonçalo.

Local onde o porto será construído ainda é de difícil acesso.
Foto: Sandro Nascimento/ O São Gonçalo. 


terça-feira, 18 de setembro de 2012

Graça promete urbanizar praias gonçalenses.

    Um antigo sonho dos moradores da Ilha de Itaóca que abriga as praias da Luz, Itaóca, São João, da Beira, Focinho de Porco entre outras, é ver a estrada de Itaóca em condições dignas de tráfego, hoje o acesso a ilha é feito por uma estrada não pavimentada com muitos buracos e poeira quando faz sol, lama quando chove, o retrato da região é o mais absoluto descaso, e os seus habitantes estão a mercê de um milagre que ano após ano não vem.

    Pois bem, estamos em mais um ano eleitoral e os moradores mais uma vez se enchem de esperança, de viver dias melhores na bucólica ilha de Itaóca, e dessa vez eles tem a promessa da prefeitável Graça Matos, PMDB, que estabeleceu como uma das suas metas, levar urbanização a este paraíso esquecido de São Gonçalo.

    Nós do Made in Gonça esperamos que, caso a deputada Graça Matos seja eleita prefeita, essa promessa seja cumprida, e pedimos que a deputada não se esqueça de solicitar na ALERJ (já que ela ainda é deputada) a imediata reabertura do DPO de Itaóca, que foi desativado deixando o bairro que já era mal policiado nas mãos do crime organizado. Veja abaixo a postagem, "Uma pequena expedição a ilha de Itaóca" publicado no Made in Gonça em 01/07/2010 e se encante com as belezas naturais da orla gonçalense: http://www.madeingonca.blogspot.com.br/2010/07/uma-pequena-expedicao-ilha-de-itaoca.html

Acesso difícil faz com que muitos gonçalenses não se interessem pelas praias da região.
Foto: arquivo/ Made in Gonça. 



domingo, 16 de setembro de 2012

Rio Guaxindiba, beleza ameaçada em S. Gonçalo.

    Quem passa pela BR-101 e vê aquele rio poluído entre os bairros de Santa Luzia e Guaxindiba nem faz ideia da beleza que ele esconde mais a frente. Apesar de receber esgoto "in natura", o rio Guaxindiba ainda tem vida, ali mesmo na BR-101 é possível ver peixes pulando em suas águas poluídas, eu mesmo já tive a oportunidade de ver um Guaiamu (espécie de caranguejo que vive em barrancos) atravessando a rua asfaltada que liga a rodovia a antiga fábrica de cimento Mauá, as margens do Guaxindiba.

    Mas, a vida que persiste neste rio gonçalense encontra-se ameaçada pelo projeto da Petrobrás que pretende utilizar esta hidrovia para transporte de materiais que serão usados no Comperj, se a licença ambiental for concedida, o rio terá suas margens ampliadas e uma grande quantidade de sedimentos vai parar na Baía de Guanabara, além de hectares de manguezais devastados.

    É necessário encontrar outra solução para o transporte dos equipamentos do Comperj, a Petrobrás não pode desistir do porto na Praia da Beira e da rodovia ligando o porto ao Comperj, além disso, as medidas de compensação ambiental impostas a petroleira devem ser fiscalizadas para que saiam do papel, por outro lado é necessário investir em estações de tratamento de esgotos para que a vida do Guaxindiba não se acabe. 
Rio Guaxindiba em São Gonçalo (área preservada de manguezal).
Foto: biólogo Mário Moscatelli.

domingo, 9 de setembro de 2012

Prefeitura de SG pavimenta ruas no Boaçú.

    Os moradores da Av. Luiz Corrêa da Silva, da rua Carlos Lima, Lília Simões, Roberto Santos Lima entre outras, localizadas no bairro Boaçú, próximo a BR-101, estão tendo o histórico de lama e poeira deixado para trás, pois funcionários da Prefeitura de São Gonçalo estão trabalhando na drenagem e pavimentação dessas ruas, e levando dignidade e mobilidade a centenas de famílias que a partir de agora terão seus imóveis valorizados.

    Confesso que me incomodava muito ver essas ruas sem pavimentação, as margens da BR-101, servindo como vitrine negativa da cidade, e ver a dificuldade que os moradores tinham ao sair para o trabalho, por isso fico muito feliz em ver o problema solucionado e a cidade mais bonita e melhor para os munícipes.



Ruas já receberam galerias pluviais, meio fio e logo estarão pavimentadas.
Fotos: Roberto Couto de Carvalho.


         

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Construtora investe no Jardim Catarina.

    A JJ Construções e empreendimentos está erguendo no maior loteamento urbano da América Latina o condomínio Jardins de Silverato,  um residencial com apartamentos de 2 quartos com suíte e varanda na Avenida Padre Vieira (uma das principais vias do Jardim Catarina), totalmente urbanizada, servida pelas linhas de ônibus 14 (Jardim Catarina x Coroado - via Laranjal), 572M (Jardim Catarina x Niterói - via Laranjal), além estar próximo a escolas, comércio, e rodovias importantes como a RJ-104 e BR-101, tudo isso a apenas 5 minutos do Alcântara e 15 minutos do centro de Itaboraí.

    O Jardins de Silverato tem um grande significado para o Jardim Catarina, pois sem dúvida, este é o bairro que mais recebeu obras de urbanização em São Gonçalo nos últimos 15 anos, além disso, um importante pólo textil desponta no bairro e recentemente a prefeita Aparecida Panisset solicitou ao superintendente do banco do Brasil a instalação de uma agência bancária na Av. Albino Imparato.

    Próximo ao novo residencial, estão sendo construídos outros condomínios de casas com financiamento pela Caixa Econômica Federal, principalmente na rua Ouro Fino, que faz esquina com a Av. Padre Vieira. Com o rápido crescimento pelo qual passa a região, empreendimentos como o Jardins de Silverato devem se multiplicar, é o que se pode imaginar ao ler a frase: "O futuro é aqui! Jardim Catarina", impresso na placa ilustrativa do projeto. Maiores informações sobre o Jardins de Silverato podem ser obtidas no site da imobiliária carioca Cittá imóveis, responsável pela comercialização dos apartamentos: http://www.cittaimoveisrj.com.br/imovel.php?id=9

O bairro do Jardim Catarina experimenta um rápido crescimento após obras de urbanização.
Foto: Roberto Couto de Carvalho.


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

SG tem maior expansão de frota veicular da região.

    Os 15 municípios que compõe a região Leste Fluminense possuem 985.966 veículos emplacados, com acréscimo de 5.721 novos veículos somente no último mês de agosto segundo dados divulgados pelo Detran/RJ. 

    A cidade que possui a maior frota de veículos na região ainda é Niterói, porém, como tem sido observado nos últimos anos, São Gonçalo apresenta a maior taxa de crescimento da frota de veículos, e somente no último mês foram 2.196 novos veículos emplacados na cidade, Niterói teve 1.289 novos veículos no mesmo período.

    Embora os recursos do IPVA sejam importantes para as cidades (em especial São Gonçalo, uma cidade ainda carente de recursos), que ao contar com o veículo emplacado recebe o repasse de verba pelo Estado de 20% do valor do imposto, o aumento da frota no nível atual é preocupante, pois a malha rodoviária não tem acompanhado esse crescimento, e projetos importantes para a mobilidade urbana, tais como: a construção da ponte Jardim Catarina x Trindade, a ligação direta Alcântara x BR-101 (margeando o Rio Alcântara), simplesmente não saem da papel.

    O aumento da frota de veículos se justifica pela ineficácia do modelo de transporte  adotado na região, quase que totalmente baseado nos ônibus, com seus problemas de atrasos, redução drástica nos horários noturnos, com falta de conforto e passagens caras. Veja abaixo a distribuição da frota de veículos pelos municípios do Leste Fluminense:

Niterói - 255.669 (julho) / 256.967 (agosto).
São Gonçalo - 217.514 (julho) / 219.710 (agosto).
Nova Friburgo - 99.102 (julho) / 100.445 (agosto).
Teresópolis - 74.433 (julho) / 75.441 (agosto).
Itaboraí - 61.579 (julho) / 62.158 (agosto).
Rio Bonito - 48.970 (julho) / 48.999 (agosto).
Magé - 48.100 (julho) / 48.520 (agosto).
Araruama - 45.733 (julho) / 46.048 (agosto).
Maricá - 41.885 (julho) / 42.274 (agosto).
Saquarema - 24.471 (julho) / 24.669 (agosto).
Cachoeiras de Macacu - 18.232 (julho) / 18.334 (agosto).
Casimiro de Abreu - 12.213 (julho) / 12.278 (agosto).
Guapimirim - 10.534 (julho) / 10.638 (agosto).
Silva Jardim - 5.407 (julho) / 5.471 (agosto).
Tanguá - 5.309 (julho) / 5.383 (agosto).

São Gonçalo tem a maior expansão da frota de veículos na região.
Foto: Roberto Couto de Carvalho.

domingo, 2 de setembro de 2012

Jardim Catarina Novo ganha mais um acesso.

    Os moradores do Jardim Catarina Novo no 3º distrito de São Gonçalo estão ganhando mais mobilidade com uma nova opção de acesso ao bairro, é que funcionários da Prefeitura de São Gonçalo estão interligando a rua Olegário Nascimento a rua Gilberto Amado, que antes ficavam divididas pela antiga linha férrea, e mesmo antes da conclusão dos trabalhos o novo acesso já é bem utilizado e facilita a vida dos moradores que antes tinham que passar por Santa Luzia para acessar a RJ-104 para ir ao Alcântara ou Itaboraí.

    O novo acesso garante ainda a chegada mais rápida até a UPA 24 horas que fica na entrada do bairro de Santa Luzia, valoriza os imóveis da região, e põe fim a um local de acumulo de lixo (resultado da falta de educação de algumas pessoas, já que a coleta no local é feita regularmente 3 vezes por semana às terças, quintas e sábados entre 20h e 21hs). Confira abaixo o andamento das obras:



Moradores ganharam mais mobilidade e bairro ficou mais acessível.
Fotos: Roberto Couto de Carvalho.

sábado, 1 de setembro de 2012

IBGE divulga a população brasileira em 2012.

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou ontem, (31/08) no Diário Oficial da União a estimativa da população brasileira que cresceu 1,8% no período de julho de 2011 a julho de 2012 chegando a 193.946.886 (cento e noventa e três milhões novecentos e quarenta e seis mil oitocentos e oitenta e seis) habitantes.

    São Gonçalo cresceu 1,5% no período (ficando abaixo da média nacional de aumento populacional) e sua população chegou a marca de 1.016.128 (um milhão e dezesseis mil cento e vinte e oito) habitantes, o que faz da cidade a terceira mais populosa do país atrás apenas de Campinas 1,09 milhão, e Guarulhos 1,24 milhão (quanto excetuam-se as capitais dos Estados) e a 16ª mais populosa mesmo contando com as 27 capitais (Distrito Federal e 26 capitais de Estado).

    Na região Leste Fluminense, Maricá (131.355 habitantes/2011) apresentou a maior taxa de crescimento populacional com 5,6%, entre julho de 2011 e julho de 2012, seguida por Tanguá (31.091 habitantes/2011) com 2,2%, Itaboraí (220.352 habitantes/2011) que abriga a sede do COMPERJ registrou crescimento de 2%, Rio Bonito (56.001 habitantes/2011) e São Gonçalo (1.008.064 habitantes/2011) 1,5% e Niterói (489.720 habitantes/2011) com 0,9%. 

    As estimativas populacionais são importantes para os cálculos de indicadores econômicos e sociodemográficos e servem de parâmetro para o Tribunal de Contas da União na distribuição de recursos do fundo de participação dos Estados e Municípios. Em 2013, o IBGE deverá incluir novas informações referentes a dinâmica demográfica e de fatores econômicos e sociais locais.

São Gonçalo é a 16ª maior cidade do Brasil (incluindo as capitais).
Imagem: Site/PMSG.

Receba em seu e-mail as atualizações do Made in Gonça.